Menu Fechar

Quais eram as punicões que os escravos sofriam?

Quais eram as punições que os escravos sofriam?

Duas formas de punição eram mais comuns: o açoitamento público, para quem havia sido julgado e condenado, e o chicoteamento no calabouço, que substituiu o castigo privado. “Os senhores tinham que pagar pelo serviço – não apenas pelos açoites e pelo tratamento médico subsequente, mas também por acomodação e alimentação.

Que punição era prevista aos importadores de escravos?

Aqueles que fossem pegos seriam presos por 5 dias e levariam 50 açoites por dia enquanto estivessem na prisão. Todos os homens brancos que fossem pegos jogando com escravos seriam presos por 30 dias e pagariam 50 cruzados.

Onde os escravos eram presos?

Tronco era um instrumento de tortura e humilhação, com função semelhante à do pelourinho. Em termos gerais, era constituído por uma estrutura de madeira com buracos e quase sempre correntes, onde os membros dos supliciados eram presos.

LEIA TAMBÉM:   Qual a diferenca entre semente e farinha de linhaca?

Porque os escravos eram acorrentados pelo pescoço?

A finalidade principal do tronco era a contenção do negro escravo que tivesse cometido qualquer falta. Mas convertia-se também em um instrumento de grandes tormentos, se levarmos em conta a imobilidade a qual os escravos eram submetidos, incluindo a satisfação de suas necessidades fisiológicas.

Qual a punição comum para os escravos?

No sul dos EUA, essa marcação era uma punição comum para os escravos que fugiram. E isso impedia que a pessoa fosse designada para qualquer serviço. Em algum momento, vários estados dos EUA tinham leis relativas à manutenção, bem-estar e direitos dos escravos. Em teoria, isso deveria ser dado aos escravos como forma de proteção.

Qual a justiça para a repreensão dos escravos?

Para a repreensão dos escravos considerados criminosos, havia duas justiças paralelas: a oficial, representada pela máquina judiciária, baseada no livro das Ordenações Filipinas [2], que previa duras penas como morte e degredo e a privada, praticada pelos senhores (APOLINÁRIO, 2000, p. 103).

Quando os escravos brigavam entre si?

Quando alguns escravos brigavam entre si, ou então resistiam aos seus “donos” o comum era que os proprietários ordenassem que os escravos fossem mutilados. Em alguns casos era cortar uma orelha ou a carne. E nos casos mais severos, eram feitas amputações de membros, arrancava-se os olhos ou até mesmo castramento.

LEIA TAMBÉM:   Como colocar um raio de distancia no Google Maps?

Como os escravos eram torturados?

Nessas punições em específico, os escravos eram amarrados em uma estaca, em cima do fogo. Alguns desmaiavam pela inalação da fumaça, antes que o fogo queimasse seus corpos. E vários eram torturados pelo fogo, antes de finalmente morrer. O uso de correntes em escravos é uma coisa que parece acontecer desde os primórdios.