Menu Fechar

Quais eram as funcões do pretor Questor edil censor ditador pontifice e Consul?

Quais eram as funções do pretor Questor edil censor ditador pontífice e Consul?

O posto abaixo dos cônsules eram os pretores, que costumavam lidar com questões administrativas, presidia os tribunais e comandavam exércitos provinciais. Outra magistratura eram os censores, que conduziam o censo romano, durante o qual eles poderiam nomear pessoas para o Senado.

Qual foi a função dos magistrados?

A palavra latina magistratus tanto significa a função de governar (magistratura) como a pessoa que governa (magistrado). O magistrado exercia sua autoridade nos limites de uma determinada atribuição, com poderes decorrentes de sua função, como os juízes, os prefeitos, os governadores e presidentes.

Qual dentre os magistrados romanos eram os responsáveis pela aplicação das leis?

Senado romano e organização do Estado O Senado romano era composto por um conselho de anciões, que era conhecido com entre os romanos pela sigla SPQR (Senatus Populusque Romanus – esse era, inclusive o nome oficial do Estado romano) e tinha como principal função fazer as leis e escolher os cargos públicos.

LEIA TAMBÉM:   Quais sao os componentes do sarcômero?

O que faz o pretor?

Os pretores desempenhavam funções civis e jurídicas e promulgavam éditos com as linhas de ação que seguiriam todos os anos, éditos estes que protegeram e favoreceram bastante os plebeus.

Quais eram as magistraturas do período republicano e suas funções?

Este tinha um ano de mandato e poder absoluto sobre os cidadãos romanos. Pretor – tinha a função de administrar a Justiça. Edil – responsável por fiscalizar o comércio e conduzir a cidade. Censor – se encarregava de contar a população, fiscalizar os candidatos a edil e vigiar a conduta moral do povo romano.

O que são os edis?

Os edis curuis, na Roma Antiga, eram dois encarregados da preservação da cidade, do abastecimento, da polícia dos mercados e das ações penais correlatas, bem como da jurisdição civil contenciosa nas questões ali ocorridas. Era magistratura plebeia, interditada aos patrícios.

Qual a origem dos magistrados romanos?

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Os magistrados romanos eram oficiais eleitos na Roma Antiga. Durante o período do Reino de Roma, o rei de Roma foi o principal magistrado executivo com poder, na prática, absoluto: ele era o principal sacerdote, legislador, juiz e o único comandante do exército. No direito romano, um magistrado era

LEIA TAMBÉM:   Quantos e 100 dias?

Quem eram os principais magistrados ordinários?

Os principais magistrados ordinários eram os cônsules, os pretores, os edis, os questores, a tribuno da plebe e os censores; os principais magistrados extraordinários ( magistratus extraordinarii) eram o ditador, o mestre da cavalaria e o interrex.

Quais eram as instituições da República Romana?

Instituições da República Romana. Senado – ocupava-se da política internacional e da supervisão das magistraturas e era convocado pelos cônsules, pretores ou pelo tribuno da plebe. Chegou a ter 300 membros e cargo era vitalício. Os senadores eram patrícios que haviam desempenhado alguma magistratura ou tinham feito algo relevante para a República.

Quem é o primeiro tipo de magistrado?

Magistrados ordinários, magistrados extraordinários ( Magistratus ordinarii, magistratus extraordinarii) – O primeira tipo era regularmente eleito a intervalos definidos diferentemente do segundo.