Menu Fechar

Como Jung divide a mente?

Como Jung divide a mente?

Ele identificou quatro funções psicológicas fundamentais: a sensação, pensamento, sentimento e intuição. Cada uma delas pode operar tanto através do indivíduo introvertido como do extrovertido. Normalmente, apenas uma dessas características é mais dominante — a chamada “função superior”.

O que diz a teoria de Jung?

A Teoria junguiana defendeu a existência de um inconsciente coletivo, pertencente à toda humanidade. Ela afirma que a humanidade possui uma herança psicológica que é dividida entre todos os membros da espécie. Por conta dela, temos acesso a um material psíquico que não é oriundo de experiências pessoais.

O que é a mente para Jung?

A Mente, como tradutora oficial do que nos rodeia, usa símbolos coletivos e subjetivos que nos permitem criar pontes entre os diferentes aspetos pessoais, sociais e relacionais da nossa vida.

Qual a origem do inconsciente coletivo?

A existência do inconsciente coletivo não é derivada de experiências individuais, tal como o inconsciente pessoal, trabalhado por Freud, embora precise de experiências reais para poder se manifestar.

LEIA TAMBÉM:   Como lucrar em uma venda?

Como o inconsciente coletivo se manifesta?

O inconsciente coletivo complementa o inconsciente pessoal, e muitas vezes se manifesta igualmente na produção de sonhos.

Como a consciência coletiva influencia a sociedade?

A consciência coletiva influencia (e muito) as pessoas dentro da sociedade e acaba ajudando a manter a coesão social ao redor de regras, crenças e padrões já pré-determinados. Sem isso, o convívio social seria bastante complicado. Vamos a alguns exemplos para deixar tudo mais claro.

Como é constituído o inconsciente coletivo?

Ele é constituído pelos materiais que foram herdados, e é nele que residem os traços funcionais, tais como imagens virtuais, que seriam comuns a todos os seres humanos. O inconsciente coletivo também tem sido compreendido como um arcabouço de arquétipos cujas influências se expandem para além da psiquê humana.